Barra de vídeo

Loading...

A subestimada importância da movimentação do microfone; E sua relevância para a criação sonora do vocal ao vivo.

Há vários tipos de microfone para usos diversificados e o posicionamento varia conforme o tipo e o uso. Neste post vou falar do tipo mais utilizado ao vivo, o direcional, e da subestimada importância da sua operação consciente na criação do som vocal ao vivo.

Muitas vezes estamos num show em que o vocalista está cantando bem, mas algo do resultado saindo do PA perturba os ouvidos.. O equilíbrio, os gritos estridentes que estouram e outras coisas. Claro que a estrutura sonora e equipe de operação tem um papel fundamental nisso, mas independente da estrutura de equipamento da casa ou da experiência de quem opera a mesa de som, o cantor pode criar condições sonoras melhores se operar o microfone com consciência e incorporar isso como componente em sua performance vocal e criação sonora.

É importante notar que a captação sonora deste tipo de microfone, ocorre de maneira perpendicular, ou seja apontando para a boca em posição central e a 90o da posição do rosto. É nesta posição que o microfone está apto a capturar todas as nuances e texturas da voz, transmitindo-a da maneira mais fiel ao equipamento de som. Portanto quando o mic é posicionado acima ou abaixo do rosto, a voz tende a sair mais estridente e magra, e texturas como a umidade sonora e rasgados ficam mais apagados do som.

Outra coisa relevante é acompanhas as nuances de volume e textura com a movimentação de aproximação e afastamento do microfone do rosto: para cantar aquela parte mais intimista e sussurrada, o microfone deve estar mais perto da boca, e na hora dos gritos e agudos pontudos, deve ser afastado, porém em movimento razoavelmente suave, pois os movimentos bruscos fazem o vocal sumir. A aproximação e afastamento sempre respeitando a posição perpendicular para que  a captação seja plena e capte todas a s nuances interpretativas. Quanto à posição perpendicular, vale lembrar que a perda de textura funciona em padrão cônico, ou seja, quanto mais distante do centro do alinhamento, maior a perda de qualidade sonora.

Para ilustrar as idéias explicadas aqui, selecionei alguns vídeos de cantores que considero mestres da operação de microfone e outros exemplos, em performances que ilustram claramente estas movimentações. Bom estudo!


Bruce Dickinson


Christina Aguilera
 

Neste caso, observar Ann Wilson


Outro Exemplo bacana, vale observar tanto Gotye quanto Kimbra

Um comentário:

  1. Olá Ana Clara, tudo bem?
    Primeiramente gostaria de parabenizar pelo blog. Mesmo com o vasto material encontrado sobre cando na internet, é difícil encontrar material que fala deliberadamente de assuntos pontuais como os escolhidos por VC.

    Toco baixo a vários anos e nos últimos dois tenho me dedicado a aprimorar meu canto (que ainda é bastante amador).
    Durante o período que fiz aulas trabalhei bastante vacalizes e exercício para o diafragma e respiração, mas sinto falta de execícios que ajudam na resistência (cantar durante horas) e relaxamento.

    Gostei dos seus exercícios com balões e gostaria de outras sugestões de exercícios para o dia a dia.

    Grato pela atenção!

    ResponderExcluir

Comentários